AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Veja 10 mitos e verdades sobre a sinusite

Separamos as dúvidas mais frequentes sobre a sinusite

*Dra. Maura Neves, colunista de AnaMaria Digital Publicado em 22/08/2023, às 10h53

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Sinusite: separamos 10 mitos e verdades - Diana Polekhina/Unplash
Sinusite: separamos 10 mitos e verdades - Diana Polekhina/Unplash

Olá a todos! Esta semana falo de um tema bastante comentado na mídia: a sinusite. Trata-se de uma doença muito frequente, que atinge milhões de pessoas em todo mundo. Os sintomas são bastante incômodos, podendo ser confundidos com outros problemas respiratórios e, muitas vezes, pioram a qualidade de vida do paciente.

Assim, separei alguns mitos e verdades sobre a sinusite, além de algumas dúvidas mais frequentes que recebo deste assunto. Vamos lá?

1. Sinusite não tem cura

Mito. A sinusite é uma doença com várias causas. Elas podem ser infecciosas (quando causadas por vírus, bactérias e fungos) ou inflamatórias (normalmente as alergias). A causa mais frequente é a viral, ou seja, uma gripe ou um resfriado. Desta forma, quando este quadro termina, a sinusite também se resolve.

Mesmo as sinusites por bactérias se resolvem após o tratamento com medicação. Estima-se que adultos sofram de dois a cinco resfriados (sinusites virais) por ano. Já as crianças em idade escolar podem sofrer de sete a 10 episódios ao ano. Ou seja, elas são doenças muito recorrentes, o que não significa que não tenham cura.

2. Sinusite dá febre

Verdade. Mas nem sempre acontece. Quando há febre, ela normalmente é baixa e ocorre junto aos demais sintomas da sinusite que são mais frequentes, como obstrução nasal, secreção nasal, gotejamento de secreção pelo fundo da garganta, redução do olfato, dor de cabeça e tosse. A febre, na maioria das vezes, é baixa e fica em torno de 38ºC.

3. Sinusite pode ser crônica e durar muito tempo

Verdade. Dividimos as sinusites pela duração dos sintomas. Chamamos de rinossinusite aguda quando os sintomas duram menos de 12 semanas, e crônica quando duram mais de 12 semanas, com sintomas todos os dias. Assim, a sinusite crônica existe, mas é mais rara do que as sinusites agudas.

4. Dor de cabeça é sinal de sinusite

Mito. Como falei acima, a dor de cabeça é um dos sintomas de sinusite. Contudo, não é o único. Existem várias causas de dor de cabeça que não tem relação com as sinusites. Nela, a dor de cabeça é normalmente localizada em uma parte da face e pode irradiar para os dentes, sendo acompanhada sempre de sintomas nasais, como nariz entupido e secreção nasal. Quando há dor de cabeça sem sintomas nasais, normalmente buscamos outras causas de dor, como enxaqueca ou cefaleia tensional, por exemplo.

5. A radiografia da face é boa para saber se tem sinusite

Mito. A radiografia, ou o raio-X da face, não ajuda no diagnóstico de sinusite. Na verdade, este exame tem alta chance de falso positivo ou falso negativo, ou seja, de dar um diagnóstico errado. Atualmente, este diagnóstico é feito através da história clínica, dos sintomas e, se forem necessários exames para ajudar no diagnóstico, são realizadas a nasofibroscopia ou a tomografia da face.

6. Sinusite só sara com uso de antibiótico

Mito. Como a maioria dos casos de sinusite são de causa viral, o antibiótico não muda a resolução dos sintomas. Antibiótico é importante para tratar infecção por bactérias. Há algumas dicas nos sintomas que indicam necessidade de antibiótico. São elas:

  1. Sintomas de sinusite aguda por mais de 10 dias sem sinal de melhora;
  2. Início com sintomas graves como febre alta (≥ 39 oC), secreção nasal purulenta ou dor facial com duração de pelo menos 3-4 dias consecutivos no início da doença;
  3. Recaída: quando já havia uma melhora nos sintomas e eles voltam a piorar, ou aparecem outros sintomas como febre, dor de cabeça, ou secreção nasal amarelada após um período de 5 a 6 dias, tempo de duração típico das gripes e resfriados.
  4. Dor facial localizada ou secreção nasal apenas em um lado da face.

7. Inalação ajuda na sinusite

Mito! Os estudos nos mostram que inalação não ajuda na resolução dos sintomas da sinusite. Por ser vapor d’água, a inalação ajuda mais as vias aéreas baixas (pulmão) do que o nariz. Outro ponto é que, se há sinusite, o nariz está entupido, e fazer inalação com o nariz entupido não será efetivo. No entanto, quem faz inalação para sinusite refere alivio dos sintomas. Neste sentido, a inalação pode ser feita. Sugerimos sempre inalação apenas com solução salina.

8. Lavar o nariz com soro ajuda na sinusite

Verdade! A lavagem nasal com soro fisiológico ajuda na remoção da secreção presa no nariz, o que traz alivio dos sintomas e ajuda na resolução da infecção. Já é consenso entre os médicos de que lavar o nariz ajuda no tanto no tratamento, quanto na prevenção das sinusites.

9. Sinusite pode ser alérgica

Verdade. As alergias nasais, também chamadas de rinite, são uma causa importante de inflamação nasal. E nariz inflamado não tem defesas adequadas, o que favorece uma infecção. Pessoas com rinite devem manter tratamento destes sintomas para prevenir as sinusites.

10. Criança não tem sinusite

Mito. As crianças podem ter sinusites, sim. Inclusive, têm mais episódios do que os adultos. Além dos quadros virais esperados para a idade, as crianças ainda têm mais uma causa de sinusite: a adenoide. Quando esta estrutura que fica no fundo do nariz infecciona, causa muita secreção nasal e tosse.

*DRA. MAURA NEVES é formada na Medicina pela Faculdade de Medicina da USP. Residência em Otorrinolaringologia pelo HC- FMUSP. Fellow em Cirurgia Endoscópica pelo HC- FMUSP. Doutorado pela Faculdade de Medicina da USP. Médica Assistente do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo -SP. Aqui na Revista AnaMaria, trará quinzenalmente um conteúdo novo sobre a saúde do ouvido, nariz e garganta. Instagram: @dra.mauraneves

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!