AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Famosos / EITA!

Flávia Monteiro relembra as ameaças que recebeu após filmar cenas picantes aos 14 anos

Atriz Flávia Monteiro relembra polêmica e sucesso na carreira durante entrevista

Flávia Monteiro relembra polêmica - Reprodução
Flávia Monteiro relembra polêmica - Reprodução

Flávia Monteiro, reconhecida pela marcante atuação na primeira versão brasileira da novela Chiquititas (1997), iniciou sua trajetória como atriz aos 14 anos, no filme "A Menina do Lado" (1987), no qual sua personagem vivia um romance com um homem mais velho, interpretado por Reginaldo Faria, à época com 49 anos.

Em uma entrevista reveladora ao podcast "Papagaio Falante", apresentado por Sergio Mallandro e Renato Rabelo, a atriz compartilhou os desafios enfrentados após o trabalho polêmico e as consequências desse papel em sua vida pessoal.

"Quiseram me expulsar. Veio um padre de Roma conversar comigo, para saber quem eu era. Foi uma reunião tensa e ele disse: ‘O que me importa é com você aqui no colégio, é uma boa aluna. A história daqui para fora não nos interessa'. As mães insistiram na minha permanência no colégio e terminei lá (na escola)", revelou Flávia Monteiro, relembrando os acontecimentos no colégio religioso localizado na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro.

A respeito da trama do filme, a atriz recordou: "Ela era uma menina antecipada. O comportamento dela não era de uma menina. Ela era emancipada, morava sozinha em Búzios e ele era um escritor. O filme trata desse relação. Depois desse filme, muitos relacionamentos como esse vieram à tona".

MATERNIDADE E FUTURO: FLÁVIA MONTEIRO NO PRESENTE

No podcast "Papagaio Falante", Flávia Monteiro, com mais de 30 anos de carreira, relembrou sua participação em novelas como "Vale Tudo" (1988) e seu papel marcante em "Chiquititas" (1997-2001). Atualmente, aos 51 anos, é casada há 15 com o empresário Avner Saragossy e mãe de Sophia, de 8 anos.

Durante a conversa, ela abordou a experiência da maternidade e revelou um detalhe intrigante sobre a preservação dos óvulos: "Se eu quiser, posso pegar e ter", referindo-se à manutenção anual dos embriões congelados em uma clínica, apesar de não planejar aumentar a família.