AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Dificuldades para dormir? Veja como ter um quarto à prova de insônia

Arquiteta dá dicas de decoração para melhorar a qualidade do sono

Karla Precioso

por Karla Precioso

[email protected]

Publicado em 19/08/2023, às 14h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Arquiteta ensina dicas práticas para ter uma noite de sono perfeita. - Unsplash
Arquiteta ensina dicas práticas para ter uma noite de sono perfeita. - Unsplash

A hora de dormir pode ser um desafio para milhões de pessoas. O momento, que deveria ser de descanso e relaxamento, pode virar motivo de angústia – sim, 65% dos brasileiros têm dificuldade relacionada ao sono. A resposta para o problema pode estar não só na medicina tradicional e alternativa, mas também na neuroarquitetura, que aplica a neurociência na construção dos espaços para que eles agradem ao nosso corpo e cérebro.

Isso porque todo mundo conhece a receita de saúde baseada em alimentação balanceada, prática de exercícios, chás calmantes e meditação, mas saiba que até a forma como arrumamos nosso
quarto pode influenciar diretamente na qualidade do sono.

A arquiteta, urbanista e gestora de projetos da Criare Campinas, Rafaela Costa, explica que os ensinamentos da neuroarquitetura ajudam a criar um ambiente propício ao sono e bem-estar: “A iluminação, a escolha dos móveis, cores, tecidos e até mesmo aquela ‘baguncinha’ têm efeito direto na qualidade do nosso sono”, diz. AnaMaria pediu algumas dicas práticas:

ACERTE NAS CORES E... BOA NOITE!

Um quarto confortável e acolhedor para induzir ao sono deve ser, em primeiro lugar, relaxante. Por isso, a escolha das cores é fundamental. As mais vibrantes, como tons de vermelho e laranja, dão maior
sensação de agitação, devendo ser evitadas. “Alguns estudos de cromoterapia definiram o azul como o tom mais relaxante. Ele tem relação, inclusive, com a diminuição da frequência cardíaca. Tons de
verde também são ótimas opções e ajudam a deixar os ambientes mais frescos”, ensina Rafaela.

QUANTO MENOS LUZ, MELHOR!

O segundo ponto a ser observado é a iluminação. “Assim como a luz natural durante o dia contribui para nosso bem-estar, a escuridão durante a noite é essencial, pois ajuda o corpo na liberação de melatonina - o hormônio que ‘avisa’ o organismo que chegou a hora de dormir.

Portanto, aposte em cortinas que tenham efeito blecaute e lance mão de uma iluminação quente. Esqueça as lâmpadas brancas”, orienta. A luz difusa das luminárias e velas também ajuda a criar uma atmosfera acolhedora quando for necessária alguma iluminação.

UM QUARTO QUE ABRAÇA VOCÊ!

Criar um ambiente aconchegante também induz ao relaxamento. “Podemos utilizar elementos decorativos com funcionalidade, como cortinas, tapetes, roupas de cama, optando sempre por tecidos e materiais naturais. É como se o ambiente abraçasse você”. A escolha do colchão e travesseiro, bem como da roupa de cama, deve ser feita de forma cuidadosa.

“Profissionais podem ajudar a escolher o travesseiro ideal de acordo com a forma que cada pessoa dorme. Invista em um colchão de qualidade, afinal, passamos boa parte do nosso dia na cama. E a roupa de cama deve ser, preferencialmente, de tecidos naturais, como algodão”.

PLANTAS PARA DORMIR MELHOR

A arquiteta conta que, ao contrário do que muita gente acredita, ter plantas no quarto não só é benéfico como também pode ajudar  na hora de dormir. “Elas garantem maior umidade e purificação do
ar e, consequentemente, ajudam a aumentar o nível de oxigênio, diminuindo a frequência cardíaca. Entre as espécies mais indicadas estão lavanda, lírio, gardênia, clorofito e jasmim”.

CHEIRINHO DE SONO PROFUNDO

A lavanda pode ser usada também como óleo essencial, em um infusor, para aromatizar o quarto
duas horas antes de dormir. “O óleo tem efeito tranquilizante, auxilia no controle da ansiedade e, por
isso, no sono”, completa.

ISOLAMENTO ACÚSTICO

Ninguém consegue dormir com barulho e, nas grandes cidades, isso pode ser um problema. “Nem todas as casas têm janelas antirruído. Se trocá-las não é uma opção, há cortinas que ajudam a barrar o barulho externo e, ao mesmo tempo, impedem a entrada da luz”, ensina a arquiteta.

CELULAR? BEM LONGE!

O uso de aparelhos eletrônicos deve ser evitado ao máximo no quarto. Então, nada de colocar o celular para carregar na mesa de cabeceira da cama. O ideal é deixar o aparelho desligado ou em outro ambiente da casa.

TUDO EM SEU LUGAR

A arrumação e limpeza do quarto são fundamentais para criar um ambiente acolhedor e relaxante. “Ter espaço de armazenamento é ideal para evitar que roupas e outros objetos fiquem jogados. Além disso, um quarto limpo, à prova de alergias, é indispensável para quem busca um sono tranquilo”, finaliza.