AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Família/Filhos / CONFIRA

Em meio a desafios após a gestação, Bárbara Evans surpreende mostrando o corpo após o gêmeos

Modelo Bárbara Evans compartilha desafios após o nascimento dos gêmeos e fala sobre depressão pós-parto

Bárbara Evans compartilha desafios após o nascimento dos gêmeos - Reprodução
Bárbara Evans compartilha desafios após o nascimento dos gêmeos - Reprodução

Quatro dias após dar à luz Álvaro e Antonio, seus gêmeos com Gustavo Theodoro, Bárbara Evans compartilhou com os fãs como está seu corpo após o parto. A modelo postou uma selfie em seus stories, brincando sobre o corpo ainda inchado com o nascimento dos bebês: "Quarto dia pós-parto. Gente, será que eram trigêmeos e a minha médica esqueceu de tirar um?"

barbara evans barriga após 4 dias

Mais cedo, Bárbara contou que ainda não tem leite após dar à luz os gêmeos, alimentando-os com colostro e fórmula. Ela desabafou sobre as dificuldades da amamentação, mencionando que os bebês têm uma pegada forte, causando machucados no bico do peito.

BÁRBARA EVANS ABRIU SEU CORAÇÃO SOBRE DESESPERO E CULPA APÓS NASCIMENTO

A modelo usou as redes sociais neste sábado último sábado (2) para compartilhar os desafios que está enfrentando após a chegada dos gêmeos. Bárbaraabriu seu coração sobre os desafios da amamentação, a dificuldade em dividir a atenção entre os três filhos e também sobre a depressão pós-parto.

Com lágrimas nos olhos, a modelo desabafou sobre a difícil tarefa de equilibrar a atenção entre os meninos, expressando preocupação em dar atenção igual para ambos: “Penso: 'será que estou dando mais atenção para um do que para outro?'. Fico chorando. Olha, não vou nem ficar falando, porque vai dar vontade de chorar. Está bem difícil. Fico pensando, começo a chorar”.

Tentando evitar sentimentos de culpa, Bárbara falou sobre a dificuldade de lidar com as responsabilidades maternas: “A mãe se sente culpada, nasce um filho e nasce uma culpa. Imagine o 'nasce o terceiro filho, nasce a terceira culpa'. O negócio é ir levando da forma mais leve para não ficar chorando para conseguir aproveitar. É muito difícil, o coração fica apertado”.

Finalizando, ela enfatizou sua luta para evitar a depressão pós-parto: “A famosa depressão pós-parto, que não vai me pegar porque não vou deixar. Na Ayla não tive nada. Para não falar que não tive nada, tive um dia de choro. Mas agora, com três...”.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!