AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria

Como proteger a sua saúde reprodutiva? Veja nossas dicas

Bons hábitos alimentares e exercícios físicos estão na lista de quem deseja o tão sonhado ‘positivo’

Karla Precioso

por Karla Precioso

[email protected]

Publicado em 22/08/2023, às 08h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Christian Bowen/Unsplash
Christian Bowen/Unsplash

Levar uma vida saudável ajuda a proteger a fertilidade. Por isso, bons hábitos alimentares e exercícios físicos estão na lista de quem espera o tão desejado resultado ‘positivo’. Mas, você sabia que o preparo caseiro dos alimentos e até a água que ingerimos têm influência no desenvolvimento sexual de homens e mulheres?

Quem faz o importante alerta é a epidemiologista reprodutiva e ambiental, Shanna H.Swan: “O que é bom para o coração, a mente e o sistema imunológico também é benéfico para a capacidade do sistema reprodutivo”. Autora de 'Contagem Regressiva' (Ed. Alaúde), ela expõe na obra de que maneira produtos químicos nocivos para seres humanos e o meio ambiente impactam diretamente órgãos reprodutores. Saiba como proteger a saúde reprodutiva!

FIQUE DISTANTE DA FUMAÇA DO CIGARRO

 O cigarro é tóxico para o esperma, e a nicotina, o cianeto e o monóxido de carbono aceleram o envelhecimento dos óvulos. Mesmo que você não fume, conviver com fumantes e respirar as mesmas substâncias tóxicas afetam a saúde reprodutiva. 

INVISTA EM PRODUTOS ORGÂNICOS SEMPRE QUE POSSÍVEL

Trata-se de um investimento extra na saúde para evitar a ingestão de vestígios de pesticidas ou ingredientes inertes. Se não for possível, uma alternativa é eliminar os alimentos que normalmente têm níveis mais altos desses resíduos (em ewg.org você encontra a lista desses alimentos).

ESCOLHA ALIMENTOS FRESCOS E EVITE ULTRAPROCESSADOS

Prefira frutas, legumes, hortaliças, leguminosas, sementes e peixes. Além de nutritivos, eles reduzem
a exposição a produtos químicos. Fique atento, pois alimentos embalados, mesmo se rotulados como
‘livre de BPA ou ftalato’, podem conter BPS e BPF como substitutos do BPA.

PREPARE AS REFEIÇÕES EM CASA COM A MAIOR FREQUÊNCIA POSSÍVEL

Comer fora ou pedir comida para entrega são práticas associadas a níveis mais altos de ftalatos no corpo, devido ao material usado no acondicionamento dos alimentos ou das luvas de manipulação. 

FILTRE A ÁGUA

Produtos químicos podem estar presentes na água sem monitoramento das companhias de abastecimento. Não confie apenas em água engarrafada, devido aos recipientes de plástico. Invista em
tratamento de água para sua casa e leve consigo uma garrafa de vidro ou aço inoxidável.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!