AnaMaria
Busca
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaYoutube AnaMariaTiktok AnaMariaSpotify AnaMaria
Carreira / Saiba mais!

Liderança é para todo mundo? Veja 15 dicas para se tornar uma boa líder

Tem vontade de ser líder? Saiba as vantagens e desvantagens e confira as dicas para desenvolver uma boa liderança

Confira as dicas para ser uma boa líder - Unsplash/Mapbox
Confira as dicas para ser uma boa líder - Unsplash/Mapbox

A liderança está presente em diversos aspectos do dia a dia. Na vida profissional, ser uma boa líder é essencial, principalmente para quem busca alcançar cargos mais altos que dependem ainda mais dessa habilidade. Para as empreendedoras, saber gerir sua equipe também é fundamental. Mas essa não é uma tarefa simples e AnaMaria te ajuda a torná-la mais fácil.

Para ser líder é necessário perfil. Segundo a treinadora comportamental, Simone Resende, um cargo de liderança exige: conhecimento na área em que irá assumir, ser uma boa comunicadora, gostar de pessoas, saber negociar, gostar de solucionar problemas e trazer resultados.

Já empresária Sophia Utnick-Brennan identifica que para ser uma líder é preciso ser disciplinada, saber ouvir mais do que falar e, quando falar, saber expressar bem as suas ideias de forma clara e concisa. “É preciso assumir responsabilidades e ter muito equilíbrio emocional para lidar com as pressões diárias de um cargo de liderança e não deixar isso respingar na equipe de uma forma tão direta”, afirma.

LÍDER, MAS ONDE?

Estar em uma posição de liderança tem suas responsabilidades, e ser uma boa líder é uma meta para muitas, mas elas ainda são poucas nessas posições. Mulheres ocupam hoje 39,1% dos cargos de liderança no país, segundo levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) feito com dados de 2023.

A pesquisa foi feita pelo Observatório Nacional da Indústria, com base em microdados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os cargos considerados de liderança incluem quem exerce funções como diretores, dirigentes, gerentes ou supervisores.

E não falta preparo para elas. A maioria das que estão empregadas estudaram mais tempo do que os homens. De acordo com a pesquisa, elas se dedicam aos estudos por 12 anos, em média, enquanto os homens fizem isso por, aproximadamente, 10,7 anos. Mesmo com mais tempo estudando elas não ocupam nem a metade dos cargos de chefia.

Para Utnick-Brennan, as mulheres ainda são minoria em cargos de liderança devido a diversos fatores, como discriminação de gênero, desigualdades estruturais, estereótipos sociais e falta de oportunidades de desenvolvimento e promoção.

Segundo Resende, isso é cultural. “Vivemos em um país machista e, por isso, perpetua-se a ideia de que as mulheres são menos capazes de liderar, mas as mulheres estão conseguindo mostrar o seu potencial e, com isso, estão conquistando o seu espaço”, identifica ela.

ENTENDENDO OS DESAFIOS

As carreiras das mulheres são permeadas de desafios. Quando em cargos de liderança eles ficam evidentes. Para a treinadora comportamental, as questões envolvem o assédio, preconceitos, discriminação e a especialista lista alguns desses obstáculos que as mulheres enfrentam, veja a seguir.

  • Sofrem preconceitos que perpetuam a falsa ideia de que não são capazes e competentes tanto quanto os homens e, por isso, sofrem discriminação desde a contratação até a promoção e avaliação de desempenho;
  • Muitas vezes suas ideias são menosprezadas pelo simples fato de virem de uma mulher;
  • São penalizadas por não serem autoritárias e exibirem características de empatia e colaboração, o que não costuma ser bem visto pelos homens;
  • Muitas vezes recebem salários menores, mesmo desenvolvendo a mesma função que um homem, pelo simples fato de ser mulher;
  • São afrontadas muito mais que os homens;
  • Têm o seu conhecimento testado o tempo todo e precisam apresentar muito mais resultados que os homens para terem sua competência reconhecida e validada;
  • Têm muito mais dificuldade de assumir cargos de liderança, principalmente aqueles que exigem viagens constantes, porque têm que conciliar a carreira e os cuidados com a família e filhos.

A empresária também identifica esses desafios que as mulheres enfrentam. “Os cargos de liderança já trazem vários desafios por si só, mas quando eles são ocupados por mulheres, existem desafios adicionais, como o viés de gênero, que já carrega consigo uma série de preconceitos, a necessidade de provar constantemente a sua competência e conciliar responsabilidades familiares e profissionais, a chamada dupla jornada de trabalho”, afirma Utnick-Brennan.

Existe tempo certo? Saiba como lidar com as cobranças de carreira e vida

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Diante desse cenário é importante entender quais são os seus objetivos pessoais e profissionais, pois, como todo cargo, há vantagens e desvantagens que precisam ser enfrentadas ao assumir a liderança.

“Ser líder permite ter mais poder de influenciar positivamente a equipe, ter maior autonomia e reconhecimento, além de trazer oportunidades únicas de crescimento profissional. Mas, como desvantagens, um cargo de liderança implica em mais responsabilidades, mais pressão por resultados, lidar diariamente com conflitos e ter a responsabilidade por erros da equipe”, analisa a empresária.

Para a terapeuta comportamental as vantagens de ser uma líder são as mesmas de quando você assume as rédeas de sua vida: os acertos e fracassos são advindos do seu comando. “O que você prefere? Estar no comando ou ser comandado? A resposta a essa pergunta denota a vantagem ou desvantagem em ser um líder. Algumas pessoas gostam de estar no comando, outras de serem comandas e isso é muito pessoal”, explica.

COMO SER UMA BOA LÍDER

Acha que a liderança é para você? Então tenha em mente algumas dicas que podem te ajudar nesse processo de coordenar processos e equipes.

Para a empresária, o primeiro passo para se tornar uma boa líder é investir em melhorar a sua comunicação, isto é, saber receber e dar feedbacks, transmitir mensagens para que a sua equipe entenda e compre a ideia, saiba ouvir opiniões e mediar discussões. “É absolutamente fundamental que um líder domine a sua comunicação, essa é a grande diferença entre um chefe e um líder”, destaca.

Simone Resende e Sophia Utnick-Brennan listam outros pontos fundamentais para ter em mente se busca desempenhar uma boa liderança, confira a seguir.

  1. Mantenha sua equipe motivada usando estratégias periodicamente para evitar o desânimo;
  2. Resolva conflitos antes que eles se espalhem;
  3. Estabeleça metas regularmente;
  4. Dê feedbacks à equipe regularmente;
  5. Dê exemplo à equipe, como em pontualidade e objetividade;
  6. Crie um bom ambiente de trabalho;
  7. Direcione a equipe e ofereça conselhos regularmente;
  8. Saiba lidar com pessoas, demonstrando interesse por elas e, acima de tudo, as tratando com respeito e dignidade;
  9. Desenvolva a inteligência emocional para resolver problemas e imprevistos;
  10. Tenha auto responsabilidade e dê o reconhecimento a equipe;
  11. Tenha previsibilidade, isto é, execute um plano estratégico das ações a serem implementadas a curto e longo prazo;
  12. Conquiste a admiração de seus liderados pelos seus atos;
  13. Desenvolva uma escuta ativa: saber ouvir mais do que falar é uma das habilidades a serem desenvolvidas por um líder;
  14. Cerque-se de pessoas mais competentes e mais habilidosas para que você possa delegar tarefas com mais tranquilidade;
  15. Entregue resultados;

Inteligência emocional: por que ela é valorizada no ambiente de trabalho?